18/04/2017

Todas as turmas têm o espertinho, o javardola e o fofinho!

Todas as turmas têm um estereótipo de perfil de crianças. Ou melhor, de personalidade. Têm! E terão. Desde sempre e para sempre! Faz parte. 
Todas as turmas têm o engraçadinho, o espertinho, o educadinho, o javardola, o mal-comportado, o fofinho, o ranhoso, o popular, o inteligente, o da bola, o dos números, o mandão, o enjoadinho, o meiguinho, o amuadinho, o sempre-na-boa, o lambe-botas, o fixolas e o banana... 
Mente o Educador ou o Professor que disser que não tem! É normal. Faz parte da vida! E isso vai acontecer durante o jardim de infância, durante a escola, durante o liceu, a faculdade e mais tarde na empresa onde trabalharem. Acontece dentro da própria família entre irmãos e primos. 
A grande diferença está na forma como o Educador ou Professor lida com cada um desses perfis. Na forma como valoriza o melhor de cada um e desvaloriza o pior de cada um. 
Não é possível, no mesmo dia, fazer todos sentirem-se especiais. Não há tempo útil para isso. As turmas são, infelizmente, grandes demais. O truque está em tratar os alunos como filhos. O truque está em ter a sensibilidade para descobrir qual o momento. 
A atenção que damos aos filhos não é irmamente repartida ao longo do dia. É distribuída conforme as necessidades. Se hoje há um filho que está mais triste, se hoje há um filho que fez uma coisa espectacular, se hoje há um filho que está mais nervoso... Vamos descobrindo ao longo do dia, quantas vezes vão sendo necessárias, quando é que é preciso fazer aquele filho sentir-se especial. Vamos vendo ao longo dos tropeções e das vitórias quando é que é preciso aquele filho sentir o nosso orgulho, a nossa alegria, os nossos abraços e os nossos beijos! 
(Mentira! Eu nos beijos sou uma chata!!! Mas tanto com filhos como com alunos!!) 

E assim deve ser na sala de aula. Em todas as salas. A todas as crianças. 
A responsabilidade e função do Professor não é tratar o engraçadinho como engraçadinho, o enjoadinho como enjoadinho e o espertinho como espertinho. A sua OBRIGAÇÃO é fazer cada uma das crianças sentirem-se as preferidas, as  engraçadinhas, as espertinhas, as fixolas no momento certo! E sempre que precisarem! De preferência! 
É obrigatório que todas as crianças tenham um momento-aluno-preferido-mais-inteligente-super-resiliente-mega-orgulho-ultra-super-exemplo-de-sua-professora de vez em quando! 
Faz-lhes bem à auto-estima, à alma! Dá-lhes segurança. E vai transformá-la num óptimo Ser Humano. E ai da criança que não o sinta! Que mau Educador lhe calhou... 

Sem comentários: